Portais da Cidade
Xplosion games

Notícias na 25 de março

Listando: 1 à 5 de 1253
Apple lança 6 audiobooks gratuitos em inglês narrados por personalidades (e um podcaster!)

A Apple convidou personalidades pra narrar em inglês grandes clássicos que foram transformados em audiobooks gratuitos

A Apple lançou seis audiobooks em inglês de graça pra todos os usuários do Apple Books. Os livros são autênticos e incontestáveis clássicos, cada um em seu estilo, mas com toda uma nova produção e narração feita por personalidades com perfis bem variados, mas também muito interessantes.

A pequena coleção gratuita começa pelo excepcional livro Frankenstein de Mary Shelley narrado pelo podcaster Aaron Mahnke (que eu acompanho semanalmente em Lore, Unobscured e The Cabinet of Curiosities) e vai adiante com The Secret Garden (O Jardim Secreto) de Frances Hodgson Burnett, narrado pela atriz Karen Gillan (A Nebula de Guardiões da Galáxia e Vingadores e a Amy Pond de Doctor Who) passando por The Time Machine (A Máquina do Tempo) de H.G. Wells, narrado pelo ator Kelsey Grammer (o Frasier).



Também estão na lista The Wonderful Wizard of Oz (O Mágico de Oz), narrado pelo ator e comediante Tituss Burgess; Pride and Prejudice (Orgulho e Preconceito) narrado pela atriz Kate Beckinsale e Winnie the Pooh (O Ursinho Puff), o único que não é narrado por uma só pessoa, e sim pelo Disney Book Group.

O iBooks foi oficialmente lançado uns 7 anos atrás, mas nem sempre teve a devida atenção da Apple, isso até mudar de nome com a chegada do iOS 12, virando simplesmente Apple Books, o que foi um divisor de águas na história do app/serviço.

O Twitter do app Apple Books anunciou o lançamento feliz da vida, chamando os narradores de convidados especiais. Aaron Mahnke comemorou no seu perfil do Twitter a oportunidade de narrar esse grande clássico da literatura, que além de ótimo é considerado o primeiro livro de ficção científica da história.

Frankenstein inspirou muita coisa, desde milhares de livros e filmes, até malucos que querem transplantar cérebros humanos para robôs (daqui a uns 3 anos), até Shelley, uma inteligência artificial que cria contos de terror, e é claro que foi minha primeira escolha, já estou ouvindo com a voz familiar de Mahnke.

Gosto de ver a Apple incentivando a leitura (ou no caso a audição) de grandes livros, e torço para que a iniciativa continue no futuro com novos audiobooks gratuitos de verdadeiros clássicos que marcaram as vidas de várias gerações.

Como os seis audiobooks podem ser baixados gratuitamente para todo mundo que tiver uma conta da Apple e são todos ótimas pedidas, quem gosta de ouvir livros enquanto aproveita pra treinar o ouvido no idioma bretão certamente vai querer baixar e conferir todos.



Clique abaixo para fazer o download dos livros em suas páginas no Apple Books, ou faça uma busca pelos títulos no seu iTunes.

The Secret Garden narrado por Karen Gillan

Frankenstein narrado por Aaron Mahnke

Pride and Prejudice narrado por Kate Beckinsale

The Wonderful Wizard of Oz narrado por Tituss Burgess

Winnie the Pooh narrado pelo Disney Book Group

Para ouvir centenas de audiobooks gratuitos em inglês, recomendo essa lista do Open Culture.

(Fonte: Nick Ellis ) - 16/09/2019
Novo iPhone terá memória RAM de 6GB, diz site

A Apple não costuma divulgar as especificações de memória de seus celulares

O iPhone 11 Pro, novo celular da Apple, anunciado nesta terça-feira, 10, terá 6GB de memória de RAM, de acordo com o site Mashable, que cita como fonte o hacker Steve Hemmerstoffer, que teve acesso a documentos sobre o aparelho.

Trata-se de um grande avanço em relação aos modelos lançados no ano passado: o iPhone XS e XS Max têm 4GB de memória, enquanto o iPhone XR tem 3GB. O iPhone 11, modelo mais básico anunciado este ano, tem 4GB de RAM, segundo o hacker.

A Apple não costuma divulgar as especificações de memória RAM de seus celulares. O número de memória dos iPhones é bem inferior a alguns modelos de Android, como o Galaxy Note 10+, da Samsung, que conta com 12GB de RAM.

Os números baixos de memória RAM de iPhones não necessariamente significam que os aparelhos são menos eficientes. Isso porque a Apple controla o controla o software do iOS, e pode fazer integração entre sistema operacional e hardware.

(Fonte: Redação Link - Estadão) - 16/09/2019
BR Distribuidora e Clique Retire vão oferecer terminais de e-commerce em postos

A BR Distribuidora e a Clique Retire acertaram uma parceria para a implementação de terminais de autoatendimento para entrega de encomendas de e-commerce em postos de bandeira Petrobras, informou a BR nesta terça-feira.



Posto de bandeira Petrobras em São Paulo 31/07/2018 REUTERS/Paulo Whitaker
Foto: Reuters

Segundo a distribuidora, o acordo foi fechado em agosto e prevê o lançamento da iniciativa em São Paulo e no Rio de Janeiro, com expectativa de instalação de 400 terminais em até 24 meses e de 1.600 terminais em cinco anos.

A empresa acrescentou que os terminais serão preferencialmente instalados em postos com lojas de conveniência BR Mania e "em pontos estratégicos de grandes centros urbanos, com alto fluxo de pessoas".

"A parceria com a Clique Retire é um passo na direção de oferecer conveniência e comodidade à população de grandes centros, aproveitando a capilaridade da rede de postos BR", disse em nota o executivo de Negócios de Varejo da distribuidora, Leonardo Burgos.

(Fonte: Reuters ) - 04/09/2019
Rede social Google: será que vem aí mais uma novidade?

Está em fase de testes nos Estados Unidos o app Shoelace, que poderá ser a nova rede social Google.

O Google é uma empresa com produtos de sucesso, como o buscador, o Google Assistente e o Maps. Entretanto, rede social Google é algo que nunca deu certo. No entanto, alguns meses após o fim do Google Plus, já há, portanto, nova proposta em testes. Trata-se do app Shoelace (“laço de sapato”, em Português), desenvolvido pela incubadora de novos negócios do Google, a chamada área 120.



Rede social Google Shoelace está em fase de testes.
A proposta do Shoelace é singela: ajuda na organização e planejamento de eventos e atividades locais e comunitárias. Nada grandioso, mas algo para grupos que moram próximos e compartilham gostos e ideias. O usuário lista os seus interesses no aplicativo e permite ao Shoelace escolher e sugerir eventos que ele seleciona na sua área de residência.

Eventos são Loops
No Shoelace, os eventos são chamados de Loops. Podem ser competições esportivas, shows de música, palestras, o que o usuário desejar. Você mesmo organiza os seus próprios eventos e faz a postagem no Shoelace. O app da nova rede social Google mostra um mapa onde são exibidos os Loops, com a função RSVP. As iniciais vêm da expressão em francês Répondez S’il Vous Plait e significa “Favor confirmar presença”.



O Shoelace tem a proposta de ser uma rede social com foco hiperlocal.
São ambições modestas, e parece que o Google com o Shoelace não quer confrontar o Facebook, o que teria resultados duvidosos. O Shoelace é, então, uma rede focada no hiperlocal, para agir em áreas delimitadas, sem nenhuma abrangência maior do que essas comunidades.

Testes da rede social Google em NYC
Entretanto, para que os Loops consigam realmente reunir bom público é necessário que as comunidades tenham uma população respeitável. Talvez por isso a fase de testes esteja sendo feita na cidade de Nova York, com seus 8,6 milhões de habitantes e gente suficiente para lotar qualquer tipo de evento. Veja um tutorial sobre o Shoelace (com áudio em inglês):



Pelo projeto do Google, o eventual sucesso em Nova York servirá de base para lançamento da nova rede social Google em outras cidades norte-americanas. No entanto, não há qualquer definição de prazo para que isso ocorra. E nada também sobre eventual lançamento em outros países.



Se o Shoelace tiver sucesso em Nova York, será lançado em outras cidades dos EUA.
Maior sucesso foi o Orkut
Já foram registradas várias tentativas de criar uma rede social Google. E a única que durou – aliás, com enorme público no Brasil – foi o Orkut. Todavia, o Orkut não era um produto criado pelo Google, mas sim comprado do desenvolvedor, o turco Orkut Büyükköktten, quando já estava operando e com muitíssimos usuários. Entretanto, o Orkut não conseguiu sobreviver a uma guerra por mercado com o Facebook.

E quando ele morreu, em 30 de setembro de 2014, a internet ficou mais uma vez sem uma rede social Google. Ou não, porque naquela época já estava no ar o Google Plus, desta vez uma rede social criada e desenvolvida na empresa. Só que poucos sabiam de sua existência e menos ainda a utilizavam.

O Google Plus foi um fracasso, e só ficou eventualmente no ar até abril de 2019 por teimosia dos dirigentes da empresa sediada em Mountain View, Califórnia. Aliás, vale a pena relembrar o artigo que publicamos sobre o fim do Google Plus.



Nova rede social Google chama-se Shoelace e pretende focar em comunidades bem delimitadas geograficamente.
Facebook é o rival mais forte
Bem, agora o Google tenta mais uma vez um app de rede social. Mas o interessante é que o próprio Google já teve uma ferramenta parecida com o novo Shoelace. Ela se chamava Schemer, que foi lançada em 2011 e retirada do mercado algum tempo depois.

Em suma, mesmo sem querer bater contra o Facebook, a nova rede social Google vai ter que superá-lo. Afinal de contas, todo mundo está no Facebook e nele organiza seus eventos. Ele pode não ter funcionalidades como um mapa mostrando a localização de diversos eventos, mas é fácil de usar e funciona. E, primordialmente, está consolidado na cabeça dos usuários.

A propósito, você não sabe como ver ou organizar eventos no Facebook? É bem simples: abra o app do Facebook, clique nas três barrinhas no alto à direita e depois em “Eventos”. Então, surgirá uma lista de acontecimentos que você pode manifestar interesse em comparecer ou ainda compartilhar. Igualmente há uma aba “Calendário”, onde seus eventos estarão listados. E na aba “Organizando” basta criar um novo evento, dar um nome e convidar os amigos.

Quer saber mais sobre as novidades do Google? Então, veja aqui matérias que já fizemos sobre a gigante da tecnologia. Você sabia que é possível pedir comida pelo Maps, sem usar aplicativo? E que o Google está desenvolvendo um carro autônomo? Não perca essas leituras bem instrutivas.

(Fonte: Por Angela Rahde) - 04/09/2019
HÁ 46,7 MILHÕES DE DOMICÍLIOS COM INTERNET NO BRASIL

Cresceu o número de casas com acesso à internet. TIC Domicílios 2018 confirma expansão da banda larga por fibra e queda da demanda por xDSL.

A pesquisa TIC Domicílios 2018, publicada hoje, 28, estima que existam 46,5 milhões de casas com acesso à internet no Brasil, 67% do total. Houve um aumento em relação aos 61% registrado na edição de 2017. O acesso é universal nas casas de famílias das classes A (99%) e B (94%), mas é menor nas classes C (76%) e DE (40%).

O estudo mostra que houve uma inversão nos últimos três anos na proporção daqueles domicílios que se conectam via cabo ou fibra óptica e aqueles que acessam a rede via linha telefônica (xDSL). Em 2018, 10% dos domicílios conectados utilizaram a rede via DSL – em 2015, essa proporção era de 26%. Já o acesso via cabo ou fibra óptica passou de 24% (2015) para 39% (2018).

Na área urbana, o crescimento do uso de cabo e fibra óptica nos domicílios foi de sete pontos percentuais: de 34% (2017) para 41% (2018). “Os dados indicam um cenário de substituição das tecnologias adotadas pelos provedores de acesso à internet, assim como a expansão das redes de infraestrutura. Os pequenos provedores desempenham um papel importante na oferta do serviço de acesso à internet e na expansão dessa rede fora dos grandes centros urbanos”, avalia Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br.

Segundo dados de outra pesquisa, a TIC Provedores 2017, 78% dos provedores disponibilizavam conexão via fibra óptica a seus clientes em 2017 (proporção que era de 49% em 2014).

Em sua 14ª edição, a TIC Domicílios realizou entrevistas em mais de 23 mil domicílios em todo o território nacional, entre outubro de 2018 e março de 2019 com o objetivo de medir o uso e apropriação das tecnologias da informação e da comunicação nos domicílios, o acesso individual a computadores e à Internet, atividades desenvolvidas na rede, entre outros indicadores.

(Fonte: Rafael Bucco) - 28/08/2019
Listando: 5 de 1253

Anuncie

Sobre o Portal da 25

O Portal da 25 foi lançado em 01 de maio de 2001, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua 25 de março no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para área pessoal e doméstica.